Patrocínio

Ou acordamos para a nova realidade ou seremos engolidos pela crise

Artigo redigido por Fábio Camillo - Nativa Comunicação → 12/4/20

Diante do cenário atual que se espalhou pelo mundo, estamos nos deparando todos os dias com grandes desafios pessoais e profissionais. Neste contexto as empresas, cada vez mais, precisam adaptar os processos para enfrentar os percalços que surgem a todo momento, buscando mitigar seus efeitos e encontrar soluções inovadoras e seguras para continuar operando em ambiente que se encontra confuso e conturbado.

Sabemos que a situação é delicada, desafiadora, e que muitas empresas poderão se deparar diante de riscos relevantes caso não encontrem soluções adequadas para sobreviver às dificuldades que já se instalam. No entanto, é fundamental lembrar que toda crise pode também gerar oportunidades. O maior desafio neste momento é adotar posturas inovadoras e simplificadas que possam manter a engrenagem funcionando até que as circunstâncias permitam avanços. Para isso, é fundamental preparar-se com base em dados concretos e informações corretas para que a análise possa superar as dificuldades atuais e nos fortalecer para a retomada que certamente ocorrerá.

Por mais difícil que seja o cenário, é extremamente necessário nos mantermos unidos, participantes, comprometidos, solidários e confiantes. Para quem é gestor de empresa, uma frase que para mim faz muito sentido, proferida um dia por Henry Ford, pode ser uma boa dica no enfretamento de novos desafios: “Não encontre as falhas, encontre as soluções”.

Muitas vezes temos o hábito, por vezes cultural, de nos focarmos em demasia no problema e sucumbindo nas armadilhas das lamentações estéreis. “Não sei o que fazer, desse jeito a minha empresa vai quebrar!”, “São tantas as dificuldades, que não consigo pensar em uma solução!”, “Já não aguento mais essa crise, acho que vou desistir!”. E por aí vai! São tantos os exemplos que tenho de frases negativas e de lamentações com foco no problema, que eu ficaria aqui, por horas, escrevendo dezenas delas.

Não adianta desesperar; o que precisamos mais do que nunca é privilegiar o direcionamento estratégico para encontrar a solução possível; concentrar-se nas dificuldades é despender energia que não resolverá os problemas que surgirem. Visão estratégica, planejamento e ação, são as palavras mais adequadas para suportar nossas atitudes e comportamentos diante dos atuais desafios e dos que ainda virão.

Se você é o gestor ou colaborador em outras funções e responsabilidades, tanto faz: o momento agora exige calma e sabedoria para que a sua empresa não caia de vez no abismo das lamentações. No caso dos gestores, em especial, é fundamental que estejam preparados para pilotar a sua aeronave mesmo atravessando turbulências. Já sabemos pelo cenário que se desenha, que a tempestade não será passageira, mas como tudo na vida, um dia cessará. Já aos demais servidores cabe o entendimento de que é preciso respeitar as regras de segurança e se adequarem às novas estratégias e processos estabelecidos pela empresa, para que pelo menos se garantam como empregados mesmo durante e após a tempestade que se instalou e que se anuncia para os próximos meses.

A principal dica para enfrentar esse momento de grandes desafios é arregaçar as mangas e procurar ser ainda mais criativo. Não importa se o formato atual adotado pela sua empresa é o sistema Home Office; o que interessa mesmo é que você continue produzindo com qualidade. Aproveite o ambiente e o conforto do seu lar para ser ainda mais criativo e ousado, pois não há previsão segura de quando estas dificuldades cessarão. Lembre-se: o seu empenho diário pode fazer toda a diferença. Certamente, agindo assim suas chances de encontrar boas soluções e novas oportunidades neste cenário desafiador irão crescer muito.

Não há mais tempo para lamentações, pois o mundo já mudou!

“Numa tempestade em alto mar o pessimista reclama do vento, o otimista espera a chuva passar, o realista ajusta as velas.”

Fábio Camillo - Nativa Comunicação

Fábio Camillo - Nativa Comunicação

Formado em Publicidade e Propaganda e pós-graduado em Marketing, é também sócio diretor da Nativa Comunicação Estratégia & Consultoria. Atua desde 2006 com gestão de projetos, elaboração de planejamentos e consultoria em comunicação e marketing. É o atual coordenador da Nativa e está à frente de projetos estratégicos elaborados para atender empresas de diversos segmentos do mercado, assim como o Sindloc-MG, em parceria de trabalho com muitos anos de sucesso.