Patrocínio
Volkswagen

Ferrari, Lamborghini e outras fabricantes fecham fábricas na Europa por conta do surto de coronavírus

16/3/20

A Ferrari anunciou no último sábado (14) que fechou suas duas fábricas até 27 de março, em resposta ao surto de coronavírus na Itália e à crescente escassez de peças.

A Ferrari se junta a uma série de fabricantes que fecharam unidades ou reduziram a produção em resposta à emergência do vírus, ameaçando prejudicar a indústria automotiva da Europa.

Em comunicado, a marca disse que até agora tinha garantido a continuidade da produção, já que implementou todas as medidas de saúde decididas pelo governo italiano nas duas fábricas, localizadas na sede em Maranello e em Modena, na região norte da Emília-Romanha.

No entanto, a empresa acrescentou que “agora está enfrentando os primeiros problemas sérios na cadeia de suprimentos, que não permitem mais a continuidade da produção”.

Outras marcas
Rival da Ferrari, a Lamborghini paralisou as operações em Sant’Agata Bolognese na última sexta-feira. A unidade ficará parada até 25 de março. Já a Fiat anunciou que interrompeu a produção em algumas fábricas.

Na Espanha, a Ford vai fechar uma das maiores fábricas da empresa fora dos Estados Unidos nesta segunda-feira (16), após três funcionários testarem positivo para o novo coronavírus.

De acordo com o site especializado Automotive News Europe, Seat, Nissan e Renault também interromperam as operações na Espanha, deixando mais de 10 mil trabalhadores em casa.

A Seat, fabricante espanhola, irá pausar a produção em Martorell, nas proximidades de Barcelona. Com isso, cerca de 7 mil funcionários ficarão em casa.

Já a Renault, com unidades em Palencia e Valladolid, vai paralisar a produção nos próximos dias, afetando cerca de 6 mil trabalhadores. Por fim, a Nissan, que emprega 3 mil pessoas, já fechou, momentaneamente, a fábrica de Barcelona.

Nesses três casos, porém, o problema é a falta de peças.

A fabricante de sistemas de freios Brembo, cujos clientes incluem a Ferrari, disse na sexta-feira que fecharia temporariamente suas quatro fábricas italianas na próxima semana, pelo mesmo problema.

Nesta semana, a montadora Fiat Chrysler e a CNH Industrial disseram que estavam interrompendo temporariamente as operações e diminuindo a produção em algumas de suas fábricas italianas para cumprir os requisitos do governo contra o coronavírus.

Do G1.