Aluguel e assinatura ampliam frota elétrica



Lopes, da Movida: 20% da frota tem que ser de carros elétricos e híbridos até 2030 para alcançar meta de redução de CO2.


Para acabar com a hesitação do motorista que sonha com um carro elétrico, mas ainda tem dúvidas sobre seu desempenho e autonomia, o mercado oferece um número crescente de opções de baixo risco. O aluguel e a assinatura desses veículos são nichos em expansão e funcionam como porta de entrada para a novidade. Na esteira da eletrificação veicular, os desafios da infraestrutura também fomentam negócios focados nos eletropostos.


Fonte: Valor


0 comentário