Patrocínio
Volkswagen
Consultar o CPF/CNPJ dos seus clientes ficou mais fácil e mais barato

Quadrilha que deu prejuízo de R$ 1 milhão com furto de carros de locadoras é alvo de operação em MT e SP

12/8/19

Uma quadrilha que causou prejuízo aproximado de R$ 1 milhão com furto de carros de locadoras é alvo de uma operação nesta sexta-feira (9) em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, e em São Paulo (SP).

A Operação ‘Rentalis’ investiga um grupo criminoso especializado em furtar veículos de empresas locadoras. Os carros eram levados à Bolívia.

A polícia informou que deve cumprir mandados de busca e apreensão, sendo três em São Paulo e três em Cáceres.

As investigações da Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERRFVA) apontam uma estimativa que os crimes cometidos pelos integrantes da associação podem ter gerado, somente no ano de 2019, um prejuízo aproximado de R$ 1 milhão às vítimas.

Os suspeitos levavam os veículos para criminosos na Bolívia. Em Mato Grosso a maioria dos veículos foram furtados pelos criminosos era caminhonete, como Hilux e Amarok.

Alvos

Alexandre Domingos Santana: mora em São Paulo, apontado como chefe do grupo criminoso, e responsável por firmar alguns dos contratos de locação e coordenar as atividades dos demais envolvidos;

Wilton Jhon Ferreira de Souza, José Márcio Mendes e Gerson do Nascimento Melo: moram em Cáceres. Além da função de firmar contratos de locação de veículos em seus nomes, eram os responsáveis por conduzir os automóveis subtraídos até a Bolívia, onde eram entregues a receptadores residentes naquele país;

Laura Michely da Silva Oliveira (mulher de Wilton Jhon) e Geisa Lucia da Silva (mulher de Gerson Nascimento): eram responsáveis por firmar contratos de locação e entregar os veículos locados aos demais integrantes da associação, a fim que estes levassem os automóveis furtados à Bolívia.

Eles devem responder pelos crimes de furto qualificado, estelionato, receptação, associação criminosa, falsa comunicação de crime e lavagem de dinheiro.

Em uma das ações da quadrilha, os envolvidos tentaram furtar uma Mercedez Bens avaliada em R$ 150 mil, o qual seria levado para a Bolívia, mas foi recuperado em Cáceres.

As investigações ainda apontam que a associação criminosa atuava em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

Em São Paulo, durante cumprimento da ordem judicial, já foram encontrados na residência de Alexandre diversas chaves de veículos locados e que foram furtados e encaminhados a Bolívia, e documentos públicos falsificados.

O nome da operação, Rentalis, é o termo em latim que se refere a aluguel, e no contexto da operação deflagrada nesta data está relacionado ao fato das vítimas serem empresas do ramo de aluguel de veículos.

Por Denise Soares, G1 MT.