top of page

Anuário Abla mostra a força do setor

Atualizado: 14 de jun.



O Anuário Abla, lançado em março de 2023, mostra a força e o crescimento do setor de aluguel de carros no Brasil. Para além dos números positivos, os dados revelam como o segmento tem, ano a ano, conquistado um lugar de importância na economia do país. Em 2022, as locadoras investiram mais de R$ 55 bilhões, comprando 30% de todos os carros produzidos no território brasileiro. O que corresponde a aquisição de 590 mil automóveis e comerciais leves. É um dado impressionante!

O número representa um crescimento de 33,6% em relação aos licenciamentos feitos em 2021. Em média, segundo o Anuário, o investimento das locadoras por unidade foi de R$ 93,6 mil. Assim, a frota total de carros terminou 2022 em 1.434.299 unidades, crescendo 26,2% em relação ao ano anterior.

No ranking de emplacamentos de automóveis e comerciais leves, a Stellantis ficou com o primeiro lugar, vendendo 35,8% (211.009 carros). Em seguida, aparece a Volkswagen, com 16,6% (97.974 unidades). O modelo mais emplacado por locadoras em 2022 foi o VW Gol, com 45.796 unidades.

HÍBRIDOS E ELÉTRICOS


O crescimento dos licenciamentos em relação aos híbridos e elétricos também bateu recorde. Segundo a Abla, as locadoras emplacaram 3.309 unidades da categoria, num crescimento de 88,9% na comparação com o ano anterior (1.751 veículos). Com as aquisições, a frota total chegou a 5.684 unidades nos pátios das empresas.

MOTOS, CAMINHÕES E ÔNIBUS


Junto às 17.738 locadoras de automóveis ativas no Brasil, a Abla incluiu as estatísticas de 5.203 empresas de locação que trabalham com aluguéis de motocicletas, ônibus, trailers, caminhões, reboques ou similares.

Um nicho que cresceu muito em 2022 para atender à demanda de moto taxistas, de empresas e de profissionais do delivery foi de motocicletas. Assim, os licenciamentos de motos cresceram 275%, passando de 7.737 unidades em 2021 para 29.012 no ano passado. Com isso, a frota total de motos no setor chegou a 43.256 unidades.

Os emplacamentos de caminhões também aumentaram. Em 2022, as locadoras emplacaram 8.180 novas unidades, que representaram aumento de 38,9% sobre as compras feitas em 2021. O total de caminhões registrados em nome de locadoras chegou a 35.701 unidades ao final de 2022.

Em relação aos ônibus e micro-ônibus, as locadoras foram responsáveis pela compra de 1.851 unidades, diante de 1.835 unidades emplacadas em 2021 (variação positiva de 0,9%). O total de ônibus e micro-ônibus registrados por locadoras ficou 7.033 unidades ao final de 2022.

EMPREGOS E FATURAMENTO


O total de postos de trabalho nas locadoras subiu 4,7% entre 2021 e 2022, avançando de 85.494 para 89.550. Além disso, principalmente em consequência do realinhamento de preços da locação e do aumento do número de empresas e veículos na frota, o faturamento bruto do setor atingiu R$ 36,8 bilhões.

MINAS GERAIS


Em Minas Gerais 686 novas locadoras surgiram entre 2021 e 2022. Atualmente, entre CNAEs primários e secundários, existem 2.688 empresas do setor. Elas geraram, em 2022, 15.136 empregos diretos (em 2021 foram 13.358). O Anuário mostrou também que o território mineiro continua sendo o que possui a maior frota brasileira, com 1.249.500 carros.

Acessar o Anuário completo, aqui: https://www.virapagina.com.br/abla2023.

Com informações da Abla.

0 comentário

Comments


bottom of page