Patrocínio

Nova placa Mercosul

Artigo redigido por Wander Moreira - Diretor da Avante Placas → 27/11/20

Dentre os inúmeros acontecimentos do ano de 2020, uma novidade positiva foi a adoção do modelo Placa Mercosul em todo o território brasileiro. Os principais objetivos da mudança são aprimorar os itens de segurança da placa, criar uma base de dados unificada e controlada pelos órgãos de trânsito, bem como possibilitar um número maior de combinações para o emplacamento de veículos.

Embora criada em 2014, a implementação do padrão Mercosul enfrentou uma série de imbróglios e mudanças, que tornaram sua estreia lenta e gradual. Em Minas Gerais, a nova placa passou a ser adotada, oficialmente, a partir de 17 de fevereiro de 2020. Contudo, é importante ressaltar que, por enquanto, a troca somente é obrigatória nas seguintes hipóteses: primeiro emplacamento – ou seja, na aquisição de veículos novos -; transferência de município; troca de categoria do veículo; e nos casos em que a placa antiga estiver danificada ou ilegível. Vale lembrar que, mesmo que não se encaixe em nenhuma dessas hipóteses, é perfeitamente possível realizar a troca voluntária da placa.

Com vistas a regulamentar a mudança, cada estado implementou a nova placa de identificação veicular, em conformidade com a portaria de seus respectivos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans). Em Minas Gerais, a principal peculiaridade continua sendo a obrigatoriedade de confecção da placa no município em que o veículo está registrado. Sendo assim, proprietários de veículos registrados em Belo Horizonte, por exemplo, não podem adquirir placas em fábricas situadas em outras localidades.

São inúmeras as diferenças entre a placa cinza e a nova placa Mercosul e, portanto, conhece-las é fundamental para que saibamos interpretá-las. Em primeiro lugar, o arranjo foi modificado, de modo que o atual modelo manteve sete caracteres, mas, diferentemente da placa antiga, passou a contemplar quatro letras e três algarismos em uma sequência intercalada. Tal flexibilidade do código alfanumérico possibilita que haja mais de 450 milhões de combinações referentes à placa Mercosul, sendo este um dos principais motivos para a troca do modelo.

Ademais, como se pode observar, o design da nova placa mudou bastante. A tarja preta da placa cinza deu lugar à faixa azul, em que constam o nome e a bandeira do país-membro. À esquerda, está presente o emblema do Mercosul. As cores também se renovaram. Nas placas anteriores, as cores mudavam por inteiro, preenchendo toda a dimensão da placa. Já nas atuais, o fundo permanece branco, sendo que apenas os números e letras mudam de cor, a qual varia de acordo com a categoria do veículo.

A grande vantagem da nova placa se traduz, principalmente, nos itens de segurança, como o Quick Response Code (QR Code), que substitui o lacre. O código pode ser lido pela câmera de qualquer smartphone e possibilita a rastreabilidade da placa, através do acesso instantâneo a informações de todo o processo, desde a produção, logística, estampagem, instalação das placas até a verificação de autenticidade, fato que contribui, diretamente, para a prevenção de fraudes e clonagens. Tais dados são controlados por um sistema nacional informatizado, criado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em parceria com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Por essas razões, o QR-CODE constitui um instrumento extremamente benéfico e útil tanto para as locadoras, quanto para autoridades de trânsito, que podem, por meio da leitura rápida e prática do QR-CODE, monitorar o processo de emplacamento e descobrir se há irregularidades no veículo. Um outro ponto positivo da placa Mercosul versa sobre a dispensa de nova troca, nos casos de alteração de município ou UF, quando o veículo já está com a placa do modelo atual vigente.

Nesse contexto, a AVANTE mais uma vez sai na frente. A empresa, especializada em atender frotistas, é certificada pela ISO 9001 e, a fim de manter a excelência nos serviços prestados, acompanhou todo o processo de regularização e implantação da nova placa Mercosul. Em atenção às novas exigências, a Avante modernizou seu maquinário e preparou sua equipe para oferecer um atendimento diferenciado a seus clientes e parceiros do SINDLOC-MG, primando por segurança, agilidade e eficiência.

Wander Moreira - Diretor da Avante Placas

Wander Moreira - Diretor da Avante Placas

Wander Moreira é engenheiro civil, formado pela Universidade FUMEC e também pós-graduado em finanças pela Fundação Dom Cabral. Wander é sócio-diretor da Avante Placas, empresa credenciada junto ao Detran/MG e DENATRAN, que atua desde 2016 no mercado de fabricação e estampagem de placas automotivas.