top of page

Os desafios da Uniabla

Atualizado: 14 de jun.


Foto: Unsplash


Há cinco anos, a Abla fundava a Uniabla, a Universidade Corporativa do Setor de Locação de Veículos. A proposta era ampliar para todo o território nacional, de norte a sul, a possibilidade de capacitação do setor, qualificando toda a indústria do segmento, com atividades formativas para os empresários e os colaboradores das locadoras de automóveis do Brasil.

A chegada da entidade foi recebida de braços abertos pelo segmento. Nos primeiros anos, a quantidade de cursos se ampliou vertiginosamente e os auditórios dos SINDLOC’s do país estavam sempre cheios. Em 2019, foram mais de 80 cursos promovidos. Até a chegada da pandemia, onde a Uniabla precisou se reformular, com a aceleração em torno dos treinamentos on-line. “A Universidade se adaptou rapidamente, firmando uma parceria importante com o Sest/Senat. Até o ano passado, eram oferecidos 35 cursos na modalidade à distância”, explica Leonardo Soares, novo coordenador da Uniabla. Ele substitui Carlos Faustino, idealizador e importante nome na construção da aprendizagem do setor.

“É uma honra dar continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado pelo Faustino, um homem referência para todos do segmento de aluguel de carros. Hoje a Uniabla já tem um trabalho muito reconhecido, uma estrada muito bem pavimentada”, afirma Leonardo. O novo coordenador, que também é o Diretor Executivo do SINDLOC-MG, terá um grande desafio pela frente: reativar as atividades presenciais pelo país. “Acreditamos que o pior da pandemia já passou e por isso queremos retomar fortemente os treinamentos in loco porque permite uma troca de experiência mais rica entre os participantes, além de estabelecer um vínculo importante entre Uniabla, Abla, SINDLOC’s, empresários e colaboradores”.

Para Leonardo, outro grande desafio é engajar os diretores regionais da Abla e os sindicatos locais. Segundo ele, para as atividades presenciais acontecerem é preciso pensar na logística, compreender as particularidades de cada região, organizar uma estrutura física e de divulgação regional para que as oportunidades de treinamento cheguem as empresas de cada lugar.

“Agora, estamos em fase de planejamento. Vamos apresentar um cronograma para 2023 e para os anos seguintes na Convenção da Abla que acontece em março. Até lá, estamos estudando as ações, fazendo uma análise dos cenários, pensando as potencialidades da Uniabla para, a partir disso, pensar nos cursos, seus instrutores e as melhores datas”, revela Leonardo.

PATROCÍNIO


Outra novidade da Uniabla é a busca por patrocinadores. A ideia é que, a partir desse ano, a Universidade se abra para que empresas fornecedoras do segmento possam veicular sua marca ao projeto. “Por isso, estamos também em busca de patrocínio, mostrando o quanto uma empresa apoiadora só tem a ganhar ao veicular sua marca a uma atividade de profissionalização do setor”. NÚMEROS UNIABLA


Nos cinco anos de existência, a Uniabla realizou 279 cursos em 25 estados brasileiros, formando 5.576 profissionais presencialmente, além de 3.305 colaboradores do segmento de locação de veículos de maneira remota. No total, 9.021 pessoas se formaram nas atividades da Universidade.

Para conhecer mais da Uniabla, acesse: https://www.uniabla.com.br/

0 comentário

Comments


bottom of page